Posts

Se você está curioso/a para saber a resposta da pergunta acima, sinto te decepcionar: depende.

Uma consultoria para captar recursos pode te ajudar – mas também te atrapalhar.

Se você já pensou ou pensa em contratar este tipo de serviço (que, vale dizer, a Norte oferece), recomendo fortemente que leia as linhas abaixo!

planilha planejamento recursos

Quando VALE A PENA contratar uma consultoria?

Para que você faça bom uso de uma consultoria de captação de recursos, sugiro que esteja no momento certo.

Mas o que seria este momento?

Considero que ele tem três características principais:

1 – Você sabe onde quer chegar?

O primeiro ponto para que sua consultoria seja bem-sucedida é você saber onde pretende chegar ANTES da vinda do consultor.

Em outras palavras, ter consciência de quanto precisa captar.

Sabe porque? Porque se você não sabe nem quanto precisa captar, não há como saber para que precisa de um consultor. Na verdade, nem mesmo se REALMENTE precisa de um.

Lembre-se que um bom consultor não trará uma solução de fora para dentro. Muito pelo contrário. Ele ajudará, com sua experiência, a ordenar elementos que já existem dentro para gerar soluções a partir deles.

E o mais importante desses elementos, sem dúvidas, é a noção de quanto precisa ser captado.

Como saber onde você precisa chegar?

Se você ainda não sabe de quanto precisa, não é o fim do mundo. Isso é normal. Ainda mais se considerarmos a quantidade de tarefas que você tem todos os dias.

Para saber quanto deve ser arrecadado, sugiro que monte o orçamento anual da sua organização.

No orçamento você vai fazer uma projeção dos gastos previstos para que a ONG funcione de janeiro a dezembro.

Por exemplo: se sua ONG só tem, mensalmente, um gasto de R$ 2.000 com aluguel da sede e de R$ 500 com contador, isso quer dizer que o orçamento mensal é R$ 2.500 e o anual é R$ 30.000.

Conhecendo esse valor você automaticamente sabe quanto precisa captar, no mínimo, para funcionar no próximo ano.

Se você quer saber mais sobre elaboração de orçamentos, temos um artigo ótimo por aqui. Também disponibilizamos uma planilha que te ajudará a estruturá-lo e outra para acompanhá-lo.

banner consultoria

2 – Sua organização tem alguém responsável por implementar e acompanhar a captação de recursos?

Depois que o consultor terminar o ciclo dele junto à organização, quem será o responsável por implementar e acompanhar as estratégias de captação de recursos? Esta pessoa já está definida?

O responsável pela implementação e o acompanhamento da captação de recursos deve se reunir periodicamente com todos os executores.

Precisa saber os dados do planejamento na ponta da língua e atestar se os planos de ação estão sendo cumpridos e as metas seguem sendo viáveis.

Se algo não estiver funcionando, este líder deve buscar novas alternativas ou até trocar a equipe de captação de recursos.

Esta é uma função MUITO importante – tão importante que deve ser desempenhada por alguém de dentro da própria organização.

Exige que a pessoa esteja lá diariamente, se atualizando de todos os erros e acertos.

Uma pessoa externa, como um consultor, até poderá te ajudar nesse acompanhamento, mas jamais ficar responsável por ele.

E se minha organização não tem alguém responsável por implementar e acompanhar a captação de recursos?

Caso ainda não tenha alguém na sua organização que será responsável por implementar e acompanhar a captação de recursos, só há duas soluções: designar uma pessoa da própria ONG ou contratar alguém.

Entenda quem na organização tem um perfil de liderança e pode se responsabilizar por isso ou busque um novo integrante.

Reitero, como já falei outras vezes por aqui, que esta pessoa tem que ser de DENTRO da organização. Um consultor, captador terceirizado ou mesmo voluntário não irá entregar o resultado esperado.

Por isso, se você ainda não tem ninguém responsável por implementar e acompanhar a captação de recursos, defina isso antes de contratar uma consultoria.

ferramentas gratuitas para organizações sociais

3 – Sua organização tem alguém para executar a captação de recursos?

O terceiro (e também importantíssimo) ponto para que sua organização faça bom uso de uma consultoria de captação de recursos é ter pelo menos uma pessoa responsável por executar o planejamento.

Mas esse ponto não é igual ao ponto anterior? Não!

Sua ONG deve ter alguém responsável pelo acompanhamento da captação e alguém responsável pela execução da captação.

Qual a diferença?

A pessoa responsável pelo acompanhamento deve monitorar como está a execução das estratégias, uma função mais tática. Já a pessoa responsável pela execução deve tocar o plano de ação na prática, agindo para tornar o plano realidade, uma função bem operacional.

É claro que, muitas vezes, estas duas funções serão executadas pela mesma pessoa. A enorme maioria das ONGs do Brasil tem menos de cinco integrantes e funções acabam se sobrepondo.

Mas acho importante deixar claro que acompanhamento e execução, mesmo que desempenhados pela mesma pessoa, são funções distintas. E devem estar DENTRO da ONG.

E se minha organização não tem alguém responsável por executar a captação de recursos?

A exemplo do ponto anterior, se não há ninguém na sua organização para executar a captação de recursos, você tem duas possibilidades: designar uma pessoa da própria ONG ou contratar alguém.

Mas qual seria o perfil desta pessoa?

O “perfil certo” depende das estratégias que você vai usar. Mas, vamos dizer, há dois perfis principais:

Uma pessoa que goste de relacionamentos

A maioria das estratégias que você irá utilizar demandarão uma pessoa com perfil articulador, que goste de criar e manter relacionamentos em longo prazo.

Este perfil será muito favorável para, por exemplo, pedir dinheiro para empresas ou indivíduos.

Esta pessoa deve ter um perfil mais ou menos assim:

  • Comunicativa
  • Gostar de fazer reuniões e participar de eventos
  • Ter facilidade em criar uma extensa rede de relacionamentos de longo prazo
  • Não se importar em pedir
Uma pessoa técnica/analítica

Mas será que a captação de recursos é uma área restrita para articuladores? Com certeza não!

Em algumas estratégias como, por exemplo, editais, esta pessoa será muito útil para fazer inscrições detalhadas e precisas.

Um perfil mais ou menos assim:

  • Prefere produzir sozinha
  • Boa escrita e leitura
  • Gosta de analisar detalhes
  • Perfeccionista, tem prazer em entregar algo sem erros

Reitero, também neste ponto, que esta pessoa tem que ser de DENTRO da organização. Um consultor, captador terceirizado ou mesmo voluntário não irá entregar o resultado esperado.

Algumas considerações finais

Se você chegou até aqui, acredito que tenha interesse em contratar uma consultoria para turbinar sua captação de recursos. Isso é ótimo!

Mas gostaria de te falar algumas palavras finais.

Um consultor não é um enviado dos céus. Também não é alguém que vem para resolver.

Quem vai resolver o problema da sua ONG é VOCÊ E OS INTEGRANTES DELA! Ninguém mais.

O consultor vai te ajudar a evitar alguns erros e acelerar a curva de aprendizado. Isso já é muito. Mas está longe de ser a solução.

Por isso, reflita: o que você precisa é MESMO uma consultoria? Seu momento é esse e você vai fazer bom uso do recurso gasto?

Há centenas de acelerações e formas gratuitas de ter acesso ao conhecimento. Considere isso na hora de tomar a decisão.

E, se realmente for seu momento, lembre-se que temos a consultoria sob medida para você 😉

banner consultoria